Em busca de uma pátria

 

“Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa. Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus. Pela fé também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber, e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido. Por isso também de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu, e como a areia inumerável que está na praia do mar.
Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra. Porque, os que isto dizem, claramente mostram que buscam uma pátria. E se, na verdade, se lembrassem daquela de onde haviam saído, teriam oportunidade de tornar. Mas agora desejam uma melhor, isto é, a celestial. Por isso também Deus não se envergonha deles, de se chamar seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade.”  (Hebreus 11.8-16)

“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.” (Hebreus 11.1).

Não somos desta terra, somos cidadãos do céu. Estamos em uma breve passagem por ela e precisamos compreender as respostas para as 4 perguntas cruciais da humanidade:

● Quem eu sou?
● De onde eu vim?
● O que estou fazendo aqui?
● Para onde eu vou?

Todo ser humano nasce com um propósito e não por acaso. E através de Jesus podemos encontrar as respostas que tanto precisamos. Estamos nesta terra para cuidar dos negócios do Pai. Assim como o próprio Jesus nos diz no livro de Lucas 2:48-49: “Logo que os pais o viram, ficaram maravilhados. E a sua mãe lhe disse: — Filho, por que você fez isso conosco? Seu pai e eu estávamos aflitos à sua procura. Ele respondeu: – Por que me procuravam? Não sabiam que eu tinha de estar na casa de meu Pai?”
O grande negócio do Pai é encontrar os perdidos. Assim como nós estávamos perdidos um dia. Pelo pecado fomos separados e nos afastamos da casa de Deus em direção ao abismo da perdição. Mas o Senhor amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16). Conhecendo e aceitando a Jesus nos convertemos, ou seja, voltamos ao caminho para a casa do Pai.
Jesus nos revela também que viemos do Pai e retornaremos á Ele. Como diz o texto de João 13:3:
…”Sabendo este que o Pai tinha confiado tudo às suas mãos, e que ele tinha vindo de Deus e voltava para Deus.”

“Pela fé, Abraão, quando chamado, obedeceu, a fim de ir para um lugar que devia receber como herança; e partiu sem saber para onde ia. Pela fé, peregrinou na terra da promessa como em terra alheia, habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa.” (Hebreus 11:8-9)

Abraão seguiu os 3 passos da fé: ouviu, creu e obedeceu. Ele não estava a procura de um lugar terreno apenas, mas de uma verdadeira pátria celestial. E esta promessa chegou até nós, através do nosso Senhor Jesus Cristo. Tudo se fará novo e que não percamos a visão do céu. Tenhamos em mente a certeza de que somos filhos de Deus, viemos de Deus e voltaremos para Ele. E que estamos nesta terra para cuidar dos negócios do Pai.

Pr. Leal.

Comments are closed.