A Serviço do Reino

“Pois o Reino dos céus é como um proprietário que saiu de manhã cedo para contratar trabalhadores para a sua vinha…” (Mateus 20:1-16).

Através desta parábola, Jesus deixa claro a importância do trabalho, e do serviço no Reino de Deus. Ele procura e almeja por mais trabalhadores dispostos a servi  – lo, com alegria. Precisamos ter o desejo e a vontade em nosso coração, sempre focados mais em servir do que sermos recompensados.

Deus trabalha para aqueles, que “ Nele” esperam- (Isaías 64:4); Somos atraídos por Ele a servir em Seu Reino. Devemos sempre ter a alegria demonstrada naquilo que Ele nos capacita a fazer. Esta é a melhor forma de servir ao Senhor, e não de qualquer maneira.

“Prestem culto ao Senhor com alegria, entrem na sua presença com cânticos alegres. Reconheçam que ele é o nosso Deus. Ele nos fez e somos dele: somos o seu povo, e rebanho do seu pastoreio. Entrem por suas portas com ações de graças, e em seus átrios, com louvor; dêem-lhe graças e bendigam o seu nome” (Salmos 100:2-4).

A igreja do Deus vivo é sem mácula, perfeita e santa. Onde somos tratados e aperfeiçoados servindo com júbilo em celebração ao Senhor. Sejamos imitadores de Deus, e também de pessoas que se tornam referência em caráter de vida, e comunhão com Deus. Todo serviço motivado pela alegria ultrapassa qualquer tipo de obstáculo.

Duas dessas pessoas têm parte de suas histórias descritas em: Lucas 2, e Atos 9 ; Ana uma profetisa que prestou um serviço de intercessão, por grande parte de sua vida,e Tábita, uma mulher pronta a ajudar, e fazer o bem para as pessoas, os pobres e também para as viúvas:

“Estava ali a profetisa Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era muito idosa; havia vivido com seu marido sete anos depois de se casar, e então permanecera viúva até a idade de oitenta e quatro anos. Nunca deixava o templo,  adorava a Deus jejuando e orando dia e noite. Tendo chegado ali naquele exato momento, deu graças a Deus e falava a respeito do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém.”(Lucas 2:36-38).

“Em Jope havia uma discípula chamada Tabita, que em grego é Dorcas, ela  se dedicava a praticar boas obras e dar esmolas. Naqueles dias  ficando doente,  morreu, e seu corpo foi lavado, depois colocado num quarto do andar superior. Lida ficava perto de Jope, e quando os discípulos ouviram falar que Pedro estava em Lida, mandaram-lhe dois homens dizer-lhe: “Não se demore em vir até nós”. Pedro foi com eles, e quando chegou, foi levado para o quarto do andar superior. Todas as viúvas o rodearam, chorando e mostrando-lhe os vestidos e outras roupas que Dorcas tinha feito quando ainda estava com elas. Pedro mandou que todos saíssem do quarto; depois, ajoelhou-se e orou. Voltando-se para a mulher morta, disse: “Tabita, levante-se”. Ela abriu os olhos e, vendo Pedro, sentou-se. Tomando-a pela mão, ajudou-a a pôr-se de pé. Então, chamando os santos e as viúvas, apresentou-a viva. Este fato se tornou conhecido em toda a cidade de Jope, e muitos creram no Senhor.” (Atos 9:36-42).

Assim como Ana e Tabita, todos temos um chamado “ olhar para Jesus e sermos testemunhas do que Ele nos capacitou a fazer em prol de Seu Reino”. Ele ama ver nosso envolvimento em sua obra. Devemos ter isso em mente e criar raízes, nos adaptando ao que Sua Palavra diz; Servimos á Ele servindo ao nosso próximo. Sem obrigação, mas com prazer. Não faltarão oportunidades, pois somos separados por Deus com um propósito: “Atingir mais pessoas com nosso bom testemunho é o grande alvo do nosso serviço para com o Senhor”.

Como eu tenho servido? O que mais eu posso fazer? São perguntas que devemos fazer diariamente a nós mesmos, afim de nos tornarmos servos realmente fiéis com o Reino de Deus.

Pr. Aguinaldo

Comments are closed.